Espetáculos em Belo Horizonte

Concerto em Ri Maior

Concerto em Ri Maior



Grupo: Cia dos Palhaços – Curitiba/PR
Data: Dia 07/06 | Horário: 20h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: livre | Comédia musical
Duração: 70 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes antes do evento - 1 par de ingresso por pessoa.

Esta comédia musical surgiu em 2005 a partir de jogos de improvisação do palhaço com a música. O maestro e palhaço Wilson Chevchenco, de origem russa, apresenta um concerto e, já que não fala português, conta com a ajuda de seu fiel amigo Sarrafo para ser compreendido pela plateia. O concerto conta ainda com um coral, integrado pelo público. O espetáculo tem muita música – com vários instrumentos, como piano, violão, acordeom, gaita, castanholas e harmônica –, dança, improvisação e participação da plateia.




Eles não usam tênis naique

Eles não usam tênis naique



Cia Marginal – Rio de Janeiro/RJ
Data: Dia 08/06 | Horário: 21h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 14 anos | Ficção
Duração: 85 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes antes do evento - 1 par de ingresso por pessoa.

Ambientado em uma favela do Rio de Janeiro, este espetáculo narra o reencontro de um pai e uma filha que não se viam há muitos anos. Ele foi traficante nos anos 1980, quando o comércio ilegal de drogas ainda mantinha um vínculo moral com a comunidade. Ela é uma jovem traficante nos dias atuais. O espetáculo gira em torno de um embate ideológico entre os dois personagens, representados em cena por quatro atores que se alternam sucessivamente nos dois papéis, num jogo cênico em que nenhuma posição é fixa e a ficção está sempre sob o risco da realidade.



A salto alto: entre gentilezas e extermínios

A salto alto: entre gentilezas e extermínios



Grupo: Circo no Ato – Rio de Janeiro/RJ
Data: 09/06 | Horário: 21h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: livre | Circo
Duração: 50 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento - 1 par de ingresso por pessoa.

Entre gentilezas e extermínios, este espetáculo circense conta a história de sete pessoas que, ao ter acesso a outra maneira de viver, despem-se de suas experiências para vestir essa outra realidade. O enredo se desenrola a partir do tensionamento entre um ambiente formal e refinado e personagens que, em sua essência, carregam a irreverência de quem precisa se reinventar e ressignificar a vida a cada instante. A fábula romântica da Cinderela é satirizada em meio a críticas ao consumismo desenfreado da nossa sociedade.



Cuco: a linguagem dos bebês no teatro

Cuco: a linguagem dos bebês no teatro



Grupo: Caixa do Elefante Teatro de Bonecos – Porto Alegre/RS
Data: 10/06 | Horário: 15h
Local: Sesc Palladium - Espaço Multiúso (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: Livre | Teatro infantil
Duração: 60 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento - 1 ingresso por pessoa.

As fronteiras do tempo, das formas e dos sentidos se intercambiam entre o real e o imaginável, entre o possível e o surreal. Essa é a atmosfera criada pelo espetáculo, como um jogo entre o esconder e o revelar, em meio a experiências lúdicas e estéticas dos bebês. A brincadeira ficcional de criar e dar sentidos assume formas diversas, como um ninho e uma cama acolchoada, num espaço que acolhe fantasias, surpresas e tudo que é percebido e colecionado a cada momento pela sensibilidade das crianças pequenas.




Os cavaleiros da triste figura

Os cavaleiros da triste figura



Grupo: Grupo Teatral Boca de Cena – Aracaju/SE
Data: 10/06 | Horário: 17h
Local: Sesc Carlos Prates (Rua Teófilo Otoni, 433, Carlos Prates)
Classificação: livre | Teatro de rua
Duração: 60 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento. Espaço sujeito a lotação.

Este espetáculo é resultado do encontro cênico do Grupo Teatral Boca de Cena e seus colaboradores com a literatura de Miguel de Cervantes. Livremente inspirado em Dom Quixote de La Mancha, a história que se pretende retratar extrapola a literatura e se contamina por toda a realidade circundante, em forma de sonho (ou delírio). Neste Dom Quixote, denominado Os cavaleiros da triste figura, um grupo de atuadores, em praça pública, insiste em instaurar suas histórias. Desfazendo-se e reinventando-se a cada golpe, permeados por loucuras e delírios, alimentam um desejo excêntrico, cada vez mais desacreditado: transformar o mundo!









P’s

P’s



Grupo: Trapiá Cia Teatral – Caicó/RN
Data: 15/06 | Horário: 21h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 14 anos | Drama
Duração: 57 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento. Plateia reduzida: 100 lugares - 1 ingresso por pessoa.

No livro Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão, Michel Foucault descreve e analisa um caso real de parricídio acontecido na primeira metade do século XIX. Inspirado na obra de Foucault, este espetáculo de Gregory Haertel traz para uma vila do sertão nordestino a história de P, jovem que assassina brutalmente alguns familiares. Focando nas intensas contradições do personagem e passando por momentos que vão desde a sua infância até o seu suicídio, o texto procura trazer à tona o homem além do seu ato, não com o intuito de explicá-lo e diminuir a gravidade do que fez, mas com a vontade única de nos aproximar dele e, com isso, talvez também nos aproximar de nós mesmos. P’s coloca em discussão a memória, a psiquiatria, a justiça e o amor desmedido.






O Crivo

O Crivo



Grupo: Ateliê do Gesto – Goiânia/GO
Data: 16/06 | Horário: 21h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: livre | Dança
Duração: 45 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento.
* Plateia reduzida: 100 lugares - 1 ingresso por pessoa.


Dois homens criam relações que só se revelam à medida que atravessam suas estórias – o Sertão – ao som fazendeiro, de galo cantando, vento batendo em meio a folhas das árvores. Nesse atravessamento, diálogos e contatos são travados entre os dois, para mergulharem juntos em busca do que muda e do que permanece em cada um, na descontinuidade do tempo, em que o meio se faz fim e o rio escorre em corpos físicos até a exaustão de ser quem se é: entre o nada e alguma coisa, a mais ínfima e completa condição do ser humano, numa dramaturgia de mistério, convivência e comoção. Inspirado na obra Primeiras estórias, do escritor João Guimarães Rosa.



Entrepartidas

Entrepartidas



Grupo: Teatro do Concreto – Brasília/DF
Data: 16/06 | Horário: 18h
Local: Itinerante, com ponto de partida na Estação Ferroviária de Belo Horizonte (R. Aarão Reis, 423, Centro - Belo Horizonte/MG)
Classificação: 16 anos | Teatro de rua
Duração: 165 min

Início da noite, a cidade se move como um complexo organismo. É hora do embarque! O público toma um ônibus e viaja pelas ruas da cidade onde conhece diversos personagens que se equilibram no fio do tempo, lembrando-nos que a vida é feita de encontros e instantes. Um espetáculo que fala, sobretudo, daquilo que é efêmero, de chegadas e partidas, saudades, desejos, possibilidades, vida e morte. A viagem pela cidade como pretexto para viajar pelas ruas de si mesmo. Este espetáculo é resultado de dois anos de pesquisa do Teatro do Concreto sobre o tema Amor e Abandono na Sociedade Contemporânea e foi agraciado com os prêmios de melhor espetáculo, direção, dramaturgia e ator no Prêmio Sesc do Teatro Candango 2011.





Dança anfíbia

Dança anfíbia



Cia. dos Pés – Maceió/AL
Data: 17/06 | Horário: 19h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 18 anos | Dança contemporânea
Duração: 50 minutos

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento.
* Plateia reduzida: 100 lugares - 1 ingresso por pessoa.


A metáfora lançada por Gilberto Freire, de ser “a gente alagoana uma gente anfíbia”, é o ponto de partida deste espetáculo. Pensamos num ser anfíbio como aquele que, mais que sobreviver em um ambiente, cria condições de criação e se faz nesse ambiente, reinventando-se em meio a processos adaptativos. Dança anfíbia propõe um mergulho nas possibilidades evolutivas que a vontade de criar é capaz de gerar, entendendo o processo de criação em dança como um processo adaptativo. Esse processo implica lançar-se nos riscos das descobertas, dos devires e das relações, admitindo as ambiguidades, ambivalências e contradições humanas como potências de inventividade.




Segunda pele

Segunda pele



Grupo: Coletivo Lugar Comum – Recife/PE
Data: 21/06 | Horário: 21h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 18 anos | Dança
Duração: 70 minutos

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento.
* Plateia reduzida: 60 lugares - 1 ingresso por pessoa.


Quantas peles habitam nosso corpo? Pelo, casca, casa, cidade, olhar, pudor, prazer, cortes, avessos, toques, sorrisos, sons, leite, vento, chuva, memórias. Este espetáculo leva para a cena corpos em troca de peles, em transformação, em desnudamentos. Movimentando entendimentos sobre a diversidade de corpos, pelas infinitas possibilidades do ser e por tudo que ainda precisa ser discutido sobre padrões vigentes em nossa sociedade. Nessa ambientação de peles que escamam ao longo da cena, revelam-se histórias, corpos e experiências de vida das quatro dançarinas do elenco. Em 2016, numa recriação coletiva, Segunda pele reestreou de roupa nova, com novas vestes e novos desnudamentos em cena, ampliando o mergulho experimentado na montagem anterior.



Farinha com açúcar – ou Sobre a sustança de meninos e homens

Farinha com açúcar – ou Sobre a sustança de meninos e homens



Grupo: Coletivo Negro – São Paulo/SP
Data: 22/06 | Horário: 21h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 16 anos | Teatro adulto
Duração: 80 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento - 1 par de ingresso por pessoa.

Nesta peça-show, busca-se uma relação íntima com o público por meio da palavra falada e cantada. Para isso, utiliza-se da construção poética da presença cênica: paisagens sonoras e imagéticas materializam-se por meio do ato de contar, expor, celebrar, refletir e dialetizar a experiência de ser homem negro na urbanidade periférica. A obra é também uma homenagem ao legado dos Racionais MC’s.








Segunda preta

segundaPRETA



segundaPRETA - Belo Horizonte/MG
Data: 23/06 | Horário: 20h
Sesc Palladium - Teatro de Bolso (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 18 anos | Teatro Adulto
Duração: 150 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento - 1 ingresso por pessoa.

A segundaPRETA é um projeto de artistas negras e negros da cidade de Belo Horizonte que se uniram no intuito de mostrar seus trabalhos e, acima de tudo, formular um pensamento estético-crítico sobre as várias possibilidades de se pensar a cena negra atual, sempre no plural. A segundaPRETA é um aquilombamento, uma tecnologia, um espaço-tempo para fabularmos modos outros de sermos negras e negros no mundo. Nesta edição especial serão apresentados os seguintes experimentos cênicos: Cena 1: Elas também usam Black Tie. Três mulheres negras. Jazz. Jam. Talvez a voz não saia e um grito. | Cena 2: Refém solar. Um corpo de mulher preta. Corpo refém de si mesmo lido por televisões e carnavais. | Cena 3: Apologia III. Memória. Presente. Passado. O aqui agora da cena e a possibilidade de fabular outras poéticas.



Desastro

Desastro



Data: 24/06 | Horário: 19h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: Livre | Dança
Duração: 50 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento - 1 par de ingresso por pessoa.

É como se os personagens de Star wars dançassem ao som de David Bowie num episódio dos Power Rangers. Voltada, principalmente, para crianças e adolescentes, Desastro é uma coreografia neon, uma ideia de futuro inventada no passado, um universo construído a partir de um vômito de luz, tão apoteótico quanto um strobo forjado com o interruptor do quarto. Uma peça ao som de versões do hit Space oddity, de Bowie, sobre um tal de Major Tom, numa viagem rumo ao desconhecido. Desastro é dança, mas não exatamente uma coreografia com passos no ritmo da música. É teatro, mas sem apego a uma história com início, meio e fim. É um concerto de rock ’n’ roll, mas sem banda nem cantor. Desastro é o poder de dar luz a novos mundos.



Videoinstalação Thembi Rosa & Lucas Sander

Videoinstalação Thembi Rosa & Lucas Sander



Data: De 26/06 a 07/07
Horário: das 9h às 21h
Local: Foyers do Sesc Palladium (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: Livre

Entrada gratuita.

As experimentações de Lucas Sander e Thembi Rosa giram em torno das possibilidades de interação entre dança, artes visuais, corpo e espaço, a partir de projeções de vídeo mapeado com movimentos corporais estudados para superfícies inusitadas e improváveis. EscadaAdentro #3 desdobra e expande a instalação EscadaAdentro (2012), propondo uma projeção específica para uma escada invertida no Sesc Palladium. Na série Kubrickianas #1 e #2 os artistas seguem explorando a sensorialidade, a distorção da imagem, o corpo (des)velado através do reflexo e/ou em interação com o espaço da projeção.






Ramal 340

Ramal 340: sobre a migração das sardinhas ou porque as pessoas simplesmente vão embora



Grupo: Coletivo Errática – Montenegro/RS
Data: 28/06 | Horário: 21h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro
Classificação: 16 anos | Teatro adulto
Duração: 80 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento - 1 par de ingresso por pessoa.

Este espetáculo trama seis histórias envolvendo pessoas espalhadas no espaço e no tempo do mundo, pessoas ligadas pelo movimento, pelo desejo, pela falta ou simplesmente pela completa incompreensão da própria experiência. Um homem espera pelo pai na plataforma da estação de trem, outro arruma as malas enquanto sua mulher as desarruma, outra mulher não dorme por causa de um sonho e ainda outra segue para o outro lado do mundo atrás de alguém que lhe escreveu uma carta. Tudo acontece enquanto um homem caminha sem parar atrás da filha e outro foge atormentado por uma imagem de 30 anos atrás. São narrativas que não são causas ou consequências umas das outras; concorrem no tempo e no espaço e se atravessam na cena em movimento constante.



As mulheres do Aluá

As mulheres do Aluá



Grupo: O Imaginário – Porto Velho/RO
Data: 29/06 | Horário: 21h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 14 anos | Teatro adulto
Duração: 60 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento - 1 par de ingresso por pessoa.

Mulheres de diferentes épocas que foram condenadas num período em que o pensamento-homem é que determinava a condição de cada uma delas. Histórias marcadas pelas violências e pelas dificuldades enfrentadas em um ambiente hostil e opressor do passado na Amazônia. Uma investigação cênica que coloca em foco a relação de gênero e o universo feminino. Quem são essas mulheres?









Looping: Bahia overdub

Looping: Bahia overdub



Filipe de Assis, Leonardo França e Rita Aquino – Salvador/BA
Data: 30/06 | Horário: 21h30
Local: Sesc Palladium - Foyer (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 16 anos | Dança
Duração: 90 min

Entrada gratuita. Espaço sujeito a lotação.

Festa, dança e política. As festas de largo de Salvador e suas contradições são a paisagem predominante do espetáculo, que emerge do encontro entre pensamento sonoro e pensamento coreográfico. Looping constitui um estudo do tempo: repetição e acumulação. Movimentos de tensão e distensão da cultura, através de procedimentos que organizam sonoridades, corpos e espaços. Assim como nas ruas, o que está em jogo são arranjos coletivos através de uma participação estético-política.





Animo festas

Animo festas



Grupo: La Cascata Cia. Cômica – São José dos Campos/SP
Data: 01/07 | Horário: 19h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 18 anos | Circo
Duração: 50 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento.
* Plateia reduzida: 300 lugares - 1 ingresso por pessoa.

O universo do palhaço é personificado na sombria figura de Klaus, que narra suas memórias em festas infantis. Klaus sobrevive de performances em festas infantis e narra suas memórias no submundo desses eventos, ao som de rock, música francesa e trilhas infantis dos anos 1980. O paulistano Marcio Douglas, criador da La Cascata Cia. Cômica, encarna o anti-herói da palhaçaria. Esse freakshow de humor ácido reflete sobre questões como o valor do trabalho artístico, a felicidade e a sobrevivência.



Clake

Clake



Grupo: Circo Amarillo – São Paulo/SP
Data: 01/07 | Horário: 11h
Local: Praça Duque de Caxias – Santa Tereza
Classificação: livre | Comédia
Duração: 60 min

Espetáculo cômico que evidencia o trabalho da dupla Marcelo Lujan e Pablo Nordio como palhaços excêntricos musicais. Sequências de gags clássicas são combinadas com a linguagem contemporânea da dupla e resultam num espetáculo de palhaçaria física e musical. Uma interessante experiência de sonoridades e circo que diverte o público de todas as idades.










Como manter-se vivo?

Como manter-se vivo?



Flávia Pinheiro – Recife/PE
Data: 06/07 | Horário: 20h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: Livre | Dança/performance
Duração: 50 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento.
* Plateia reduzida: 100 lugares - 1 ingresso por pessoa.


Este espetáculo investiga a urgência de permanecer em movimento como um procedimento de sobrevivência. Um questionamento de como nos relacionamos com a imaterialidade da proposta pela interface dos dispositivos e a certeza da nossa impermanência. Como continuar em movimento? Como resistir ao desequilíbrio e à instabilidade da existência? Como persistir no tempo? Uma prática circular que, por não desistir, sucumbe à falha eterna e inerente da matéria. A certeza de que este momento nunca mais vai se repetir e que talvez fosse melhor se não estivéssemos aqui.



Fauna

Fauna



Grupo: Quatroloscinco – Teatro do Comum – Belo Horizonte/MG
Data: 07/07 | Horário: 20h
Local: Sesc Palladium - Grande Teatro (Av. Augusto de Lima, 420 - Centro)
Classificação: 16 anos | Peça-conversa
Duração: 75 min

Entrada gratuita com retirada de ingresso uma hora antes do evento.
* Plateia reduzida: 90 lugares - 1 ingresso por pessoa.


“Ei, você me conhece? Posso me aproximar? Eu sou só um animal vivo.” Nesta peça-conversa, dois atores convidam o público a explorar a dimensão política dos afetos. Corpos e discursos se misturam e se confundem para desconstruírem identidades pessoais e coletivas. Estreado em 2016, Fauna rompe a narrativa tradicional, atenuando os limites físicos entre palco e plateia e criando um circuito de situações que leva o espectador para dentro da cena. Referenciada pela obra O circuito dos afetos: corpos políticos, desamparo e o fim do indivíduo, do filósofo Vladimir Safatle, a peça discute temas como violência, desejo, liberdade, confissão e desamparo.