Web Content Viewer (JSR 286)

Ações
Carregando...

Central de programação

Mostra Diretoras Negras no Cinema Brasileiro


    1. 15
      27
    2. Evento: Mostra Diretoras Negras no Cinema Brasileiro
      Hora: Horários variados
      Local: Sesc Palladium

      Cine Sesc Palladium

      Entrada gratuita, com retirada de ingresso 30 minutos antes sessão. 1 ingresso por pessoa. Espaço sujeito a lotação.


     

  • Programação 2018

    Mostra Diretoras Negras no Cinema Brasileiro

    15 a 27 de maio
    Curadoria: Paulo Ricardo G. de Almeida e Kênia Freitas

    Retrospectiva cinematográfica de diretoras expoentes do cinema negro brasileiro, com curadoria de Kênia Freitas e Paulo Ricardo de Almeida. Serão apresentados mais de 40 filmes, entre longas, médias e curtas-metragens, com destaque para os filmes Amor Maldito, Kbela e Rainha, entre os dias 15 e 27 maio, no Sesc Palladium. A mostra percorre os trabalhos desde as pioneiras Adélia Sampaio e Danddara, passando por nomes contemporâneos, como Juliana Vicente, Lilian Solá Santiago, Renata Martins, Sabrina Fidalgo, Yasmin Thayná, Ceci Alves, Tainá Reis, Elen Linth, Keila Serruya, entre outras.

    Sessão 01
    O Tempo dos Orixás
    Brasil/EUA

    15/05 – 17h
    26/05 – 16h30

    Classificação: livre
    Duração: 20 minutos
    Direção: Eliciana Nascimento

    O Tempo dos Orixás é um curta de gênero fantasia que mostra a experiência de Lili, uma menina de 7 anos que tem a habilidade de se comunicar com os ancestrais. Ao visitar a sua vó no interior, ela descobre que tem uma missão com os Orixás. A sua vó é a líder espiritual de sua comunidade e, anualmente, realiza uma festa dedicada a Yemanjá. Essa celebração está correndo o risco de ser extinguida porque a vó da Lili está prestes a falecer. Para salvar essa tradição, os Orixás introduzem Lili em uma aventura mágica que simboliza a sua iniciação na tradição.

    A Boneca e o Silêncio
    Brasil

    15/05 – 17h
    26/05 – 16h30

    Classificação: 16 anos
    Duração: 19 minutos
    Direção: Carol Rodrigues

    Em “A Boneca e o Silêncio”, acompanhamos Marcela, uma menina de 14 anos que se torna dona de si e de seu corpo ao tomar a decisão de interromper uma gravidez indesejada.

    Assim
    Brasil

    15/05 – 17h
    26/05 – 16h30

    Classificação: 12 anos
    Duração: 14 minutos
    Direção: Keila Serruya

    Coragem. ASSIM, do jeito que quer e do jeito que é, apenas de suas vontades, crenças e  desejo de existir. A ida de uma travesti e uma mulher trans ao supermercado.

    Lápis de Cor
    Brasil

    15/05 – 17h
    26/05 – 16h30

    Classificação: livre
    Duração: 14 minutos
    Direção: Larissa Fulana de Tal

    O documentário aborda a representação racial no universo infantil e a maneira como o padrão de beleza eurocêntrico afeta a auto-imagem e auto-estima de crianças negras, revelando a ação silenciosa do racismo. Lápis de cor faz referência a uma cor de lápis, conhecida como “cor de pele”, que, na verdade, é de tonalidade bege. É essa cor que as crianças utilizam para representar a si mesmas e as pessoas do seu convívio, compondo, nos desenhos, um fenótipo de pessoas brancas - olhos claros, cabelos louros e pele bege – mesmo quando são negras as pessoas representadas.

    Cinzas
    Brasil

    15/05 – 17h
    26/05 – 16h30

    Classificação: 12 anos
    Duração: 15 minutos
    Direção: Larissa Fulana de Tal

    Cinzas é um filme que trata do cotidiano de Toni, um personagem fictício, mas que se assemelha a muitos outros personagens vivência de reais.

    Sessão 02
    Das Raízes às Pontas

    Brasil

    15/05 – 19h
    27/05 – 16h30

    Classificação: livre
    Duração: 20 minutos
    Direção: Flora Egécia

    Luiza tem 12 anos e fala com orgulho de seu cabelo crespo e sua ancestralidade. A história de Luiza é uma exceção. Os entrevistados, dos mais diversos perfis, falam sobre o papel do cabelo crespo como elemento do tornar-se negro e como ato político contra imposições estéticas. Questionar os padrões de beleza, que são impostos cada vez mais cedo e tratar a afirmação do cabelo crespo como um dos elementos fundamentais da identidade negra são a principal temática do filme, que também avalia a aplicação da Lei 10.639/03 que regulamenta o ensino da História Afro-Brasileira e Africana nas escolas brasileiras.

    Mucamas
    Brasil

    15/05 – 19h
    27/05 – 16h30

    Classificação: livre
    Duração: 15 minutos
    Direção: Coletivo Nós Madalenas

    O documentário conta a história da vida de mulheres que são ou já foram empregadas domésticas, escancarando suas lutas e desigualdades. Ao centro, o enraizado pensamento da casa grande sob a Senzala e o discurso do 'trabalho e desenvolvimento' que garante a manutenção da lógica serviçal, de herança claramente escravocrata: preconceitos, classismos, distâncias, muros, pontes, remuneração, relações de poder, patroas, empregadas. Narrada pelas trabalhadoras, a direção do filme é das próprias filhas, e por isso propõe também uma importante reflexão sobre representatividade e a construção de narrativas populares.

    Mulheres de Barro
    Brasil

    15/05 – 19h
    27/05 – 16h30

    Classificação: livre
    Duração: 26 minutos
    Direção: Edileuza Penha de Souza

    Em meio aos relatos de suas histórias de amor, doze mulheres, Paneleiras e Congueiras de Goiabeiras Velhas-ES, confeccionam suas panelas de barro com a mesma força e destreza com que a vida moldou seus destinos e afetos. Apesar de uma vida sofrida essas mulheres conquistaram uma velhice tranquila retirando do barro e do congo a razão e o prazer de viver.

    Conflitos e Abismos, A Expressão da Condição Humana
    Brasil

    15/05 – 19h
    27/05 – 16h30

    Classificação: 10 minutos
    Duração: 15 minutos
    Direção: Everlane Moraes

    A pintura de Everton exprime o que há de mais real na vida do homem. Aos olhos desse artista, a humanidade é revelada pelos aspectos mais sublimes e também mais obscuros. O artista cria a possibilidade do humano se redimir através da autoavaliação. Sua pintura não pretende agradar, mas cutucar. Ela é como uma revelação do BELO através do FEIO.

    Sessão 3
    Cinema de Preto

    Brasil

    16/05 – 17h
    22/05 – 17h30

    Classificação: livre
    Duração: 11 minutos
    Direção: Danddara

    Uma cinebiografia que conta sua vida e legado, Abdias Nascimento (com 89 anos) discute aspectos do cinema negro brasileiro com a equipe do filme.

    Sexy Trash
    Brasil

    16/05 – 17h
    22/05- 17h30

    Classificação: 12 anos
    Duração: 2 minutos
    Direção: Tainá Rei

    Sexy Trash é um glitch movie produzido no carnaval de 2014, durante a greve dos garis no Rio de Janeiro.

    Quijauá
    Brasil

    16/05 – 17h
    22/05- 17h30

    Classificação: 14 anos
    Duração: 6 minutos
    Direção: Coletivo Revisitando Zózimo Bulbul + Mulheres de Pedra

    Quijauá é um filme sobre cura e fortalecimento feminino, construído coletivamente. O banho com ervas vem para renovar as energias da nossa existência. A renovação faz parte de um processo cíclico que nos acompanha desde o ventre de nossas mães e a água segue sempre percorrendo tudo levando pureza para alma.

    Kbela
    Brasil

    16/05 – 17h
    22/05- 17h30

    Classificação: 16 anos
    Duração: 23 minutos
    Direção: Yasmin Thayná

    O filme busca refletir sobre o lugar da mulher negra na sociedade contemporânea, os atuais padrões de beleza, sua expressão, autoimagem e identidade. Ela define: “Temos dito que é uma experiência sobre ser mulher e tornar-se negra. O filme é uma sequência de metáforas presentes no cotidiano de boa parte das mulheres negras do mundo”. Kbela tem forte inspiração em “Alma no Olho” realizado por Zózimo Bulbul.

    Desaparecidos
    Brasil

    16/05 – 17h
    22/05- 17h30

    Classificação: 14 anos
    Duração: 15 minutos
    Direção: Danddara

    Após uma busca inútil pelo corpo do marido, a viúva silenciosa de um prisioneiro político cria uma maneira simbólica para pôr fim a seu luto e voltar a viver.

    Sessão 04
    Gurufim na Mangueira

    Brasil

    16/05 – 19h
    27/05 – 20h

    Classificação: 12 anos
    Duração: 26 minutos
    Direção: Danddara

    Um jovem funkeiro morre subitamente após ser atingido por um raio. A comunidade verde-rosa se reúne na quadra na Mangueira para homenageá-lo.

    Amor Maldito
    Brasil

    16/05 – 19h
    27/05 – 20h

    Classificação: 16 anos
    Duração: 76 minutos
    Direção: Adélia Sampaio

    Primeiro longa brasileiro dirigido por uma mulher negra, Amor Maldito narra a história trágica de amor entre duas mulheres, Fernanda, uma executiva, e Sueli, uma ex-miss, filha de uma família evangélica e opressora, que comete suicídio. Tornada réu pela morte da ex-companheira, Fernanda é julgada por uma corte preconceituosa e cruel.

    Sessão 05
    Sonar 2006 - Special Report

    Alemanha / Inglaterra

    17/05 – 17h
    27/05 – 18h

    Classificação: livre
    Duração: 12 minutos
    Direção: Sabrina Fidalgo

    Um curta-documentário produzido pelo webzine inglês Clubbity sobre a edição do ano 2006 do festival de música e arte avançada “Sónar”, em Barcelona, Espanha.

    Black Berlim
    Alemanha

    17/05 – 17h
    27/05 – 18h

    Classificação: 12 anos
    Duração: 14 minutos
    Direção: Sabrina Fidalgo

    Nelson, um jovem estudante brasileiro em Berlim, passa a encontrar com frequência Maria, uma imigrante ilegal do Senegal. Embora a ignore, sua presença faz com que ele comece a ter visões de personagens estereotipados, que o remetem a um passado que ele prefere esquecer.

    Rio Encantado
    Brasil

    17/05 – 17h
    27/05 – 18h

    Classificação: livre
    Duração: 55 minutos
    Direção: Sabrina Fidalgo

    Documentário musical sobre o Festival Encantado, projeto francobrasileiro realizado no Alto da Boa Vista, Rio de Janeiro, que visa dar visibilidade a população da comunidade do Vale Encantado ameaçada de remoção. Participação: Criolo, Seu Jorge, ESG, Simone Mazzer, C.Sen, entre outros.

    Sessão 06
    Cinema Mudo

    Brasil

    17/05 – 19h
    25/05 – 19h

    Classificação: 12 anos  
    Duração: 15 minutos
    Direção: Sabrina Fidalgo

    Giulietta só se comunica com o mundo através de seu celular e de computadores. Um belo dia ela percebe que a solidão tomou conta de sua vida…

    Personal Vivator
    Brasil

    17/05 – 19h
    25/05 – 19h

    Classificação: 12 anos  
    Duração: 22 minutos
    Direção: Sabrina Fidalgo

    Rutger (Fabricio Boliveira) é um ser extraterrestre que tem a missão de passar 72 horas na Terra para pesquisar o comportamento humano. De modo a evitar qualquer suspeita, ele se disfarça de “documentarista” e escolhe a cidade do Rio de Janeiro para iniciar a sua pesquisa. O que ele não espera é que os entrevistados de seu documentário possuam o que ele chama de “personal vivators”, seres-humanos cuja função é servir outros seres-humanos financeiramente mais abastados.

    Rainha
    Brasil

    17/05 – 19h
    25/05 – 19h

    Classificação: livre
    Duração: 30 minutos
    Direção: Sabrina Fidalgo

    Rita finalmente realiza o sonho de se tornar a rainha da bateira da escola de samba de sua comunidade, todavia ela terá que lutar contra forças obscuras internas e externas…

    Sessão 07
    Aquém das Nuvens

    Brasil

    18/05 – 17h
    25/05 – 17h

    Classificação: livre
    Duração: 18 minutos
    Direção: Renata Martins

    Nenê é casado com Geralda há 30 anos. Em uma tarde de domingo, como de costume, ele vai à roda de samba encontrar os amigos. Ao voltar para casa, surpreende-se com uma notícia sobre Geralda. Sem deixar que o ritmo do samba caia, Nenê encontra uma solução para ficar ao lado de sua eterna namorada.

    Heitor Carioca dos Prazeres
    Brasil

    18/05 – 17h
    25/05 – 17h

    Classificação: livre
    Duração: 14 minutos
    Direção: Tatyana dos Prazeres

    Heitor, Carioca dos Prazeres é um documentário sobre a obra de Heitor dos Prazeres: Pintor de Arte Naif, um dos fundadores da Portela e compositor de O Pierrô Apaixonado.

    Doido Lelé
    Brasil

    18/05 – 17h
    25/05 – 17h

    Classificação: livre
    Duração: 17 minutos
    Direção: Ceci Alves

    Caetano sonha em ser cantor de rádio na década de 50 e foge todas as noites de casa para tentar, sem sucesso, a sorte no programa de calouros. Até que, uma noite, ele aposta tudo numa louca e definitiva performance.

    Rap de Saia
    Brasil

    18/05 – 17h
    25/05 – 17h

    Classificação: 14 anos
    Duração: 18 minutos
    Direção: Janaína Oliveira e Queen

    O documentário 'Rap Veste Saia', historico descontraído da trajetória das mulheres no hip-hop carioca, visando o entendimento dos hip-hoppers, de toda a sociedade.

    A Rua - O Corpo Urbano
    Brasil

    18/05 – 17h
    25/05 – 17h

    Classificação: livre
    Duração: 10 minutos
    Direção: Keila Serruya

    O corpo urbano é um projeto de documentário que aborda como objeto de arte uma intervenção urbana pautada no movimento. A música negra em suas diversas vertentes é que dão norte a essa ação. As atividades acontecem nas cidades amazonenses de Manaus, Presidente Figueiredo e Manacapuru. Reunindo festa, dança, ocupação do espaço urbano em uma grande atividade de celebração do Hip Hop.

    Sessão 08 + Debate
    Leva

    Brasil

    18/05 – 19h
    24/05 – 19h (debate após a exibição do filme)

    Classificação: livre
    Duração: 55 minutos
    Direção: Juliana Vicente e Luiza Marques

    No coração de São Paulo pulsa o maior movimento de luta por moradia da América Latina. Famílias desabrigadas ocupam o edifício Mauá, um dentre muitos ocupados no centro da cidade. O documentário LEVA acompanha a vida de moradores da ocupação e apreende a revitalização dos espaços ociosos e a construção do coletivo como agente de transformação do indivíduo.
    Debate após a sessão no dia 24/05 com Juliana Vicente e Tatiana Alves de Carvalho Costa. Mediação de Kênia Freitas.

    Sessão 09
    Peregrinação

    Brasil

    19/05 – 17h
    23/05 – 19h

    Classificação: livre
    Duração: 50 minutos
    Direção: Viviane Ferreira

    Documentário que conta a trajetória do candomblé como estratégia de resistência da população negra no Brasil por meio das experiências de um escritor africano, da região do Djibuti, em viagem a Salvador/BA e de uma produtora cultural brasileira, do Rio de Janeiro, em sua primeira viagem à Ilha de Goré, no Senegal.

    Sessão 10
    Afronta! Episódio 05 - Gabriel Martins

    Brasil

    19/05 – 18h30
    24/05 – 16h30
    Classificação: livre
    Duração: 15 minutos
    Direção: Juliana Vicente

    Composta por 26 episódios, de 15 minutos cada, Afronta! apresenta artistas e pensadores negros contemporâneos a partir de experiências e relatos pessoais, que discutem representatividade, pertencimento, empreendedorismo, ancestralidade e AFROFUTURISMO; reflexões que contribuem para a compreensão de como os negros brasileiros estão criando uma rede e gerando autonomia para alterar a realidade hoje e inventar o amanhã.

    Afronta! Episódio 06 - Benjamin Abras
    Brasil

    19/05 – 18h30
    24/05 – 16h30

    Classificação: livre
    Duração: 15 minutos
    Direção: Juliana Vicente

    Composta por 26 episódios, de 15 minutos cada, Afronta! apresenta artistas e pensadores negros contemporâneos a partir de experiências e relatos pessoais, que discutem representatividade, pertencimento, empreendedorismo, ancestralidade e AFROFUTURISMO; reflexões que contribuem para a compreensão de como os negros brasileiros estão criando uma rede e gerando autonomia para alterar a realidade hoje e inventar o amanhã.

    Afronta! Episódio 09 - Mariana de Matos
    Brasil

    19/05 – 18h30
    24/05 – 16h30

    Classificação: livre
    Duração: 15 minutos
    Direção: Juliana Vicente e René Guerra

    Composta por 26 episódios, de 15 minutos cada, Afronta! apresenta artistas e pensadores negros contemporâneos a partir de experiências e relatos pessoais, que discutem representatividade, pertencimento, empreendedorismo, ancestralidade e AFROFUTURISMO; reflexões que contribuem para a compreensão de como os negros brasileiros estão criando uma rede e gerando autonomia para alterar a realidade hoje e inventar o amanhã.

    Afronta! Episódio 10 - André Novais
    Brasil

    19/05 – 18h30
    24/05 – 16h30

    Classificação: livre
    Duração: 15 minutos
    Direção: Juliana Vicente

    Composta por 26 episódios, de 15 minutos cada, Afronta! apresenta artistas e pensadores negros contemporâneos a partir de experiências e relatos pessoais, que discutem representatividade, pertencimento, empreendedorismo, ancestralidade e AFROFUTURISMO; reflexões que contribuem para a compreensão de como os negros brasileiros estão criando uma rede e gerando autonomia para alterar a realidade hoje e inventar o amanhã.

    Afronta! Episódio 12 - Grace Passô
    Brasil

    19/05 – 18h30
    24/05 – 16h30

    Classificação: livre
    Duração: 15 minutos
    Direção: Juliana Vicente

    Composta por 26 episódios, de 15 minutos cada, Afronta! apresenta artistas e pensadores negros contemporâneos a partir de experiências e relatos pessoais, que discutem representatividade, pertencimento, empreendedorismo, ancestralidade e AFROFUTURISMO; reflexões que contribuem para a compreensão de como os negros brasileiros estão criando uma rede e gerando autonomia para alterar a realidade hoje e inventar o amanhã.

    Sessão 11
    Mumbi 7 Cenas Pós Burkina
    Brasil

    20/05 – 17h
    22/05 – 19h

    Classificação: livre
    Duração: 7 minutos
    Direção: Viviane Ferreira

    Depois de participar de um importante festival de cinema, a jovem cineasta Mumbi não consegue conceber sua próxima obra. A recordação de obras marcantes do cinema brasileiro reaciona seu processo criativo.

    Dê Sua Ideia Debata
    Brasil

    20/05 – 17h
    22/05 – 19h

    Classificação: livre
    Duração: 28 minutos
    Direção: Viviane Ferreira

    Dê sua ideia, debata é um documentário que apresenta opiniões diversas acerca de temas como afrocentrismo, diáspora africana e classificação racial. As entrevistas foram realizadas na semana do 20 de novembro de 2007 nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro em contextos que, de alguma maneira, acontecia debates sobre relações raciais.

    O Dia de Jerusa
    Brasil

    20/05 – 17h
    22/05 – 19h

    Classificação: livre
    Duração: 20 minutos
    Direção: Viviane Ferreira

    Bixiga, coração de São Paulo. Jerusa, moradora de um sobrado envelhecido pelo tempo, recebe, num dia especial, Silvia, uma investigadora de opinião que circula pelo bairro convencendo pessoas a responderem a questionários para uma pesquisa de sabão em pó. No momento em que conhece Silvia, Jerusa proporciona-lhe uma tarde inusitada repleta de memórias, convidando-a a partilhar momentos de felicidade com uma “desconhecida”.

    Sessão 12
    Balé de Pé no Chão - A Dança Afro de Mercedes Baptista

    Brasil

    20/05 – 19h
    23/05 – 17h

    Classificação: livre
    Duração:  17 minutos
    Direção: Lilian Solá Santiago e Marianna Monteiro  

    O documentário acompanha a singular trajetória de Mercedes Baptista, considerada a principal precursora da dança afro-brasileira. Bailarina de formação erudita, a partir da criação de seu grupo, no início da década de 1950, volta-se para o estudo dos movimentos rituais do candomblé das danças folclóricas. Suas criações coreográficas permanecem até hoje identificadas como repertório gestual da dança afro.

    Graffiti
    Brasil

    20/05 – 19h
    23/05 – 17h

    Classificação: 10 anos
    Duração:  10 minutos
    Direção: Lilian Solá Santiago

    São Paulo é a cidade mais grafitada do mundo. "Graffiti" acompanha o rolê solitário de Alê numa das noites mais sinistras que essa cidade já viveu. O que o move a enfrentar as ruas nessa noite?

    Eu Tenho a Palavra
    Brasil

    20/05 – 19h
    23/05 – 17h

    Classificação: livre
    Duração:  26 minutos
    Direção: Lilian Solá Santiago

    Viagem linguística em busca das origens africanas da cultura brasileira. O antigo reino do Congo foi a origem da maioria dos africanos escravizados no Brasil que, no cativeiro, criaram diversos dialetos para que pudessem se comunicar livremente. A “língua do negro da Costa” é um desses dialetos, ainda preservado no bairro da Tabatinga, em Bom Despacho, MG. O idioma é composto por um português rural do Brasil-Colônia e línguas do grupo Banto, com predomínio do mbundo, falado até hoje em Angola. Dois personagens - um falante da “língua do negro da Costa” e outro falante de mbundo - nos guiam nessa viagem transoceânica de reconhecimento.

    Batuque de Graxa
    Brasil

    20/05 – 19h
    23/05 – 17h

    Classificação: livre
    Duração:  5 minutos
    Direção: Lilian Solá Santiago

    A história de Toniquinho Batuqueiro.

    Mulheres Bordadas – Fios do Passado
    Brasil

    20/05 – 19h
    23/05 – 17h

    Classificação: livre
    Duração:  10 minutos
    Direção: Lilian Solá Santiago

    Documentário que aborda aspectos da história e da subjetividade das mulheres negras na cidade paulista de Salto.

    Sessão 13
    Sandrine

    Brasil

    26/05 – 18h30

    Classificação: 16 anos
    Duração:  12 minutos
    Direção: Elen Linth e Leandro Rodrigues

    Entre as aulas de matemática e a relação conturbada com a mãe, Sandrine espera na fila de um hospital.

    Muros
    Brasil

    26/05 – 18h30

    Classificação: 14 anos
    Duração:  14 minutos
    Direção: Elen Linth

    Protesto e atração cruzam o caminho de July e Catarina.

    Entre Passos
    Brasil

    26/05 – 18h30

    Classificação: 12 anos
    Duração:  10 minutos
    Direção: Elen Linth

    A dor na infância; o silêncio no medo; a bailarina no chão; o refúgio na memória.

    Para Se Contar Uma História
    Brasil

    26/05 – 18h30

    Classificação: livre
    Duração:  25 minutos
    Direção: Elen Linth, Diego Jesus, Lucicleide Cruz e Leandro Rodrigues

    Neguinha conta uma história de resistência.

    O Filme que Fiz para Esquecer
    Brasil

    26/05 – 18h30

    Classificação: livre
    Duração:  2 minutos
    Direção: Elen Linth

    Ela teve trazer tudo pra perto para poder jogar tudo pra longe.

    Maria
    Brasil

    26/05 – 18h30

    Classificação: 12 anos
    Duração:  17 minutos
    Direção: Elen Linth
    Nascida aos 16, numa cidade ensanguentada por corpos de peito e pau.

    Sessão 14
    Um Filme de Dança
    Brasil

    26/05 – 20h30

    Classificação: livre
    Duração:  90 minutos
    Direção: Carmen Luz

    "E os negros? Onde estão os negros? - eis a pergunta que os brasileiros deviam se fazer uns aos outros", a pergunta de Jean-Paul Sartre e a constatação de Nelson Rodrigues nos anos 60 do século passado ainda ressoa. Seu eco foi o ponto de partida para a realização de Um Filme de Dança. O filme foi ao encontro de alguns dos mais atuantes criadores negros de dança de diferentes gerações e nos mostra a trajetória, o pensamento, o belo e contundente trabalho desses artistas. O filme é uma homenagem à perseverança de bailarinos.


  1. (Crédito: Divulgação)