Web Content Viewer (JSR 286)

Ações
Carregando...

Central de notícias

|

O que devolvemos à terra

Saiba como a coleta seletiva pode contribuir para a preservação do solo
Publicado em 20/04/2017 às 15:35Atualizado em 20/04/2017 às 15:46

No mês de abril comemoramos o Dia da Terra (22/4) e o Dia Nacional da Conservação do Solo (15/4), datas importantes para refletirmos sobre a conservação e a necessidade de utilizarmos os recursos de forma harmônica e sustentável. Confira nas Dicas Verdes mais informações sobre o nosso chão e a importância da coleta seletiva para a sua preservação.

O solo é um recurso finito que oferece sustentação à existência de todo ser vivo no planeta Terra. Sua formação é resultado da sedimentação de rochas por agentes físicos, químicos e biológicos – ação de chuvas, ventos e seres vivos, por exemplo – combinado com a matéria orgânica. Entre os principais usos do solo, podemos destacar as pastagens e os campos de cultivo e que fornecem nossos alimentos.

O homem é o principal modificador do planeta, alterando muito mais paisagens do que qualquer agente natural. Ao instalar e desenvolver sobre o solo as mais diversas atividades econômicas, provocamos modificações que podem trazer consequências definitivas se não observadas com cuidado e realizadas de forma incorreta.

Um dos principais fenômenos de degradação do solo é a disposição inadequada de resíduos sólidos. O acúmulo de lixo em local inapropriado e sem controle pode contaminar o solo com chorume e líquido tóxico produzido pelo processo de decomposição da matéria orgânica, capaz de chegar ao lençol freático, contaminando também a água.

Para impedir esse processo, todos podem, e devem, contribuir cuidando de forma ambientalmente correta dos resíduos gerados. O descarte adequado é essencial para manter qualquer ambiente saudável. Uma maneira de prevenir a contaminação do solo é a prática da coleta seletiva, que nada mais é que a separação correta de materiais que podem ser reciclados direto na fonte geradora. Reciclar é transformar objetos e materiais usados em novos produtos para o consumo.

Quando a coleta dos resíduos é indiferenciada, ou seja, quando não ocorre nenhum tipo de seleção, todos os resíduos são descartados como resíduo comum, tendo o aterro sanitário como destino final. A separação na fonte evita a contaminação dos materiais recicláveis, aumentando o seu valor agregado, como o papel, que precisa estar limpo e livre de qualquer sujeira, óleos e graxas para poder ser reciclado.

Além de ajudar a aumentar a vida útil dos aterros sanitários, que passam a receber menor volume de material a ser descartado, a coleta seletiva gera emprego e renda para os catadores de material reciclável e fortalece as cooperativas em por meio da comercialização dos materiais recicláveis. Todo o material recolhido é reintroduzido no ciclo produtivo de novos produtos para consumo, evitando a extração de recursos naturais para a sua fabricação.

Convidamos você a refletir sobre as suas ações para que todos possam utilizar os recursos naturais de maneira inteligente, afinal o desenvolvimento sustentável do planeta é fundamental para a qualidade de vida das futuras gerações.