Web Content Viewer (JSR 286)

Ações
Carregando...

Memória Sesc



A EVOLUÇÃO DA MARCA SESC EM MINAS


A nossa evolução pode ser percebida por meio de ações e também das transformações pelas quais a apresentação gráfica passou, acompanhando o desenvolvimento como Instituição. A marca, vista como um organismo vivo, com personalidade, linguagem e atributos próprios, constitui-se em um patrimônio institucional de alcance nacional e representa valores pelos quais consumidores, fornecedores, colaboradores, acionistas e a sociedade nos reconhecem.

Conheça a evolução da marca Sesc ao longo de sua história, empregada pelos diversos Regionais do Brasil e pelo Departamento Nacional, e os princípios norteadores de sua versão atual:

  • 1946
    • 1946
    • O Serviço Social do Comércio foi criado em 13 de setembro de 1946, a partir do Decreto Lei nº 9.853. Sua primeira marca fazia referência a Mercúrio, deus romano ligado ao comércio, protetor dos negócios e dos lucros, cujo nome deriva da raiz latina merx – mercadoria.

       

      O símbolo utilizado no emblema trata-se de uma insígnia de Mercúrio denominada Caduceu, bastão entrelaçado por duas serpentes e arrematado, na parte superior, por um par de asas. Mercúrio corresponde à divindade grega Hermes, que, por ser o mensageiro dos deuses, é sempre representado utilizando um capacete ladeado por asas. O Caduceu é também utilizado para se remeter à saúde, por ser bastante semelhante ao símbolo dessa área, o Bastão de Esculápio (bastão entrelaçado por uma só cobra).

       

      Sendo assim, a simbologia expressa pelo Caduceu de Mercúrio, ao evocar o comércio e também a saúde, a prevenção e o amparo, constantes na filosofia da Carta da Paz Social, tornou-o a escolha ideal para representar o Sesc e seus objetivos.

  • 1950
    • 1950
    • Na década de 1950, a marca do Sesc sofre alterações estilísticas no formato do emblema e na disposição dos dizeres SESC e Serviço Social do Comércio, mas mantendo como símbolo o Caduceu de Mercúrio.

  • 1959
    • 1959
    • A partir de 1959, a instituição adotou o conceito de família para compor sua identidade visual. Com o Brasil passando por um período de aceleração produtiva e modernização, a marca buscava representar seu caminhar junto com o país em direção à supressão das desigualdades. Ainda fazendo referência a Mercúrio, deus das atividades comerciais, foi mantido, no plano de fundo, o capacete alado que é um de seus símbolos. Essa foi a marca utilizada por maior tempo pelo Sesc, sendo substituída apenas no final da década de 1990.

  • 1959
    • 1959
    • No Regional Mineiro foi adicionada a sigla de Minas Gerais à marca. Em algumas publicações e peças gráficas, utilizava-se Sesc Minas Gerais, sem aplicação do emblema constituído pela família e capacete de Mercúrio.

  • 1998
    • 1998
    • Com o objetivo de padronizar o uso da marca entre os Departamentos Regionais em busca da formação efetiva de uma identidade institucional nacional, a partir de 1998 foram feitos estudos visando recriar uma nova expressão visual, levando em conta a necessidade de ganho de visibilidade e legibilidade.

  • 2012
    • 2012
    • Em 2011, iniciou-se o desenvolvimento de uma nova marca. Para o desenho, foi preparado um estudo da personalidade da entidade, seu papel na sociedade e na vida de cada um dos brasileiros, a fim de manter o compromisso com as mudanças e as tendências de comportamento.

      Formas arredondadas e a criação de uma tipologia própria conferiram à marca maior aproximação com o público, traduzindo a personalidade transformadora e inovadora da entidade.
       
      O sonho do Sesc é o sonho do Brasil: permitir, por meio de sua ação, que todos os brasileiros tenham acesso à possibilidade de crescimento para alcançar seus sonhos. Assim, um horizonte se forma sobre o logotipo, transmitindo a ideia de que no Sesc há oportunidades para todos.

      A cor e o movimento ascendente do horizonte fazem uma alusão à abrangência da obra social do Sesc no Brasil. A curva tem presença e suavidade, comunicando a ideia de proteção e projeção: o exercício de constante superação em transformarmos, com alegria, as nossas vidas e das pessoas ao nosso redor.